Você sabia? | Carvalho Imóveis

Você sabia?

Saldo pode ser abatido com FGTS
O rendimento do Fundo de Garantia por Tempo de Servi√ßo (FGTS) foi de 3,71% em 2010, bem abaixo de 5,80% da infla√ß√£o do ano projetada pelo governo de acordo com o √ćndice de Pre√ßos ao Consumidor Amplo (IPCA).¬† A redu√ß√£o gera perda do poder real de compra. Mas d√° para reverter a situa√ß√£o. √Č poss√≠vel, por exemplo, aplicar o dinheiro do Fundo em investimentos imobili√°rios, que oferecem maior valoriza√ß√£o. O FGTS pode ser utilizado em im√≥veis financiados tanto para reduzir o montante total do financiamento, no momento da compra, como para reduzir o futuro saldo devedor do cr√©dito imobili√°rio. O im√≥vel deve ter valor de no m√°ximo R$ 500 mil, conforme as regras do governo federal. A queda na renda do dinheiro do Fundo ocorre porque ele n√£o soma a infla√ß√£o, e rende 3% ao ano mais a Taxa Referencial (TR). Em 2010, essa taxa chegou a 0,6887%. Segundo c√°lculo feito pelo instituto FGTS F√°cil, um trabalhador que tinha R$ 20 mil depositados no fundo em dezembro de 2009 contava, no dia 10 de dezembro de 2010, com R$ 20.723,63. Todavia, se esse mesmo saldo fosse corrigido pela infla√ß√£o, esse valor seria acrescido de R$ 21.760,74. Em 10 anos, esse mesmo trabalhador perderia R$ 10.871,86.
Fonte: http://www.jornalacidade.com.br/editorias, por Luciene Garcia

Financiamento é a opção para aquisição de imóvel mais barato

Um cen√°rio promissor est√° formado em 2011 para quem quer realizar o sonho da casa pr√≥pria. O cr√©dito imobili√°rio para este ano ser√° o maior da hist√≥ria, segundo a Associa√ß√£o Brasileira das Entidades de Cr√©dito Imobili√°rio e Poupan√ßa. A previs√£o √© que os bancos v√£o ofertar R$ 105,5 bilh√Ķes, o suficiente para a compra de 1,2 milh√£o de im√≥veis. O caminho mais f√°cil e r√°pido √© o financiamento imobili√°rio, sendo a solu√ß√£o encontrada pela maioria das fam√≠lias. Para isso, √© importante ter, pelo menos, 10% da entrada do im√≥vel. Mas, at√© que ponto vale a pena trocar o aluguel pelas presta√ß√Ķes? Cada caso √© um caso, √© verdade, mas quanto menor o pre√ßo do im√≥vel, mais vantajoso √© o financiamento, de acordo com especialistas. Financiar valores altos deixa o valor da presta√ß√£o muito pesado. Neste caso, √© melhor continuar pagando aluguel e economizar uma quantia mensal at√© conseguir uma entrada razo√°vel para fazer um financiamento com prazo menor. √Č preciso lembrar que o financiamento envolve um risco: em um determinado momento ao longo dos anos, por exemplo, o comprador pode n√£o conseguir pagar as parcelas e, ent√£o, a d√≠vida come√ßa a crescer. O pior cen√°rio √© a retomada do im√≥vel pelo banco. Podem ser classificados como ‚Äúmais baratos‚ÄĚ os im√≥veis de at√© R$ 150 mil. Os mais caros s√£o aqueles a partir de R$ 200 mil. ‚ÄúPara os mais econ√īmicos, o aluguel e o financiamento custam entre 0,6% e 0,8% do valor do im√≥vel, considerando uma entrada de 10%. Se o custo mensal √© igual, vale a pena investir na compra de um im√≥vel pr√≥prio‚ÄĚ, avalia Fl√°vio Prando, vice-presidente de Habita√ß√£o do Secovi-SP (Sindicato da Habita√ß√£o de S√£o Paulo).¬† Considerando os im√≥veis mais caros, o financiamento fica entre 1,1% e 1,2% do valor do im√≥vel, enquanto o custo do aluguel se mant√©m entre 0,6% e 0,8%. Como exemplo, para um im√≥vel de R$ 200 mil, a parcela do financiamento sai entre R$ 2,2 mil e R$ 2,4 mil. O aluguel, por sua vez, fica entre R$ 1,2 mil e R$ 1,6 mil.
O seguran√ßa Andr√© Luiz Santana, 23 anos, ainda n√£o tem certeza do que fazer. Mora com os tios no Jardim √āngela, Zona Sul de S√£o Paulo. A mulher est√° gr√°vida de tr√™s meses e vive com a fam√≠lia dela. ‚ÄúGanho R$ 1,1 mil por m√™s e s√≥ poderia pagar presta√ß√£o de at√© R$ 400. Estou estudando v√°rias propostas. N√£o d√° para assumir um compromisso e n√£o pagar.‚ÄĚ

Crédito imobiliário não vai desacelerar, diz novo presidente do banco Central, Alexandre Tombini
Em seu discurso de posse (03/01) na presid√™ncia do Banco Central, Alexandre Tombini destacou que o volume atual de cr√©dito – R$ 1,4 trilh√£o, representa praticamente metade do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Contudo, acredita ele, a partir de agora h√° uma tend√™ncia de desacelera√ß√£o, com exce√ß√£o ao cr√©dito imobili√°rio. Enquanto diretor de Normas e Organiza√ß√£o do Sistema Financeiro, cargo ocupado antes de assumir a presid√™ncia do BC, em diversas ocasi√Ķes Tombini fez pronunciamentos favor√°veis √† cria√ß√£o de um novo √≠ndice para valorar im√≥veis. Ainda que de forma n√£o expl√≠cita, a fala de posse do executivo remete √† quest√£o: ‚Äú√© importante que o cr√©dito imobili√°rio cres√ßa com qualidade, para que n√£o se crie uma ‚Äėbolha‚Äô, a exemplo do que ocorreu em outros pa√≠ses‚ÄĚ, disse na ocasi√£o.

Diversos segmentos do mercado imobili√°rio trabalham na elabora√ß√£o dos estudos que levar√£o ao novo √≠ndice, o qual, segundo observadores, deve ser anunciado no decorrer do primeiro semestre de 2011. Meta da infla√ß√£o pode ser reduzida ‚Äď Tombini acenou com a possibilidade de redu√ß√£o da meta de infla√ß√£o. Ressaltou que os desafios continuam grandes, mas tem convic√ß√£o que h√° elementos apropriados para enfrent√°-los. O novo presidente do BC afirmou que os mecanismos para atingir o objetivo s√£o devidos, em grande parte, ‚Äú√† mais longa e bem sucedida gest√£o do BC‚ÄĚ, em efusivo elogio a Henrique Meirelles. Tombini reafirmou a fun√ß√£o da autoridade monet√°ria no sentido de assegurar a estabilidade econ√īmica, preferencialmente mantendo a infla√ß√£o baixa e sob controle. Para ele, o regime de metas de infla√ß√£o, adotado h√° 11 anos, ‚Äú√© o mais adequado‚ÄĚ para garantir o alcance do objetivo. O presidente do BC comprometeu-se a manter ‚Äúfoco amplo no monitoramento do sistema banc√°rio‚ÄĚ, cujo modelo de regula√ß√£o, segundo ele, √© refer√™ncia mundial. Depois da expans√£o do cr√©dito, ‚Äúde suma import√Ęncia para a sustentabilidade econ√īmica do pa√≠s, em especial no auge da crise financeira‚ÄĚ, Tombini afirmou que uma das a√ß√Ķes do BC ser√° direcionada na busca pela inclus√£o financeira, possibilitando estender √†s pessoas de menor renda o acesso aos servi√ßos banc√°rios ‚Äď como a conta-corrente. Atualmente, ultrapassa a 140 milh√Ķes o n√ļmero de contas banc√°rias de brasileiros.

Veja a seguir uma lista que vai at√© a conquista de n√ļmero 20.

1 vez campe√£o – campe√£o
2 vezes campe√£o – bicampe√£o
3 vezes campe√£o – tricampe√£o
4 vezes campe√£o – tetracampe√£o
5 vezes campe√£o – pentacampe√£o
6 vezes campe√£o – hexacampe√£o
7 vezes campe√£o – heptacampe√£o
8 vezes campe√£o – octocampe√£o
9 vezes campe√£o – eneacampe√£o
10 vezes campe√£o – decacampe√£o
11 vezes campe√£o – unodecacampe√£o
12 vezes campe√£o – duodecacampe√£o
13 vezes campe√£o – tridecacampe√£o
14 vezes campe√£o – tetradecacampe√£o
15 vezes campe√£o – pentadecacampe√£o
16 vezes campe√£o – hexadecacampe√£o
17 vezes campe√£o – heptadecacampe√£o
18 vezes campe√£o – octadecacampe√£o
19 vezes campe√£o – eneadecacampe√£o
20 vezes campe√£o – icosacampe√£o